Soulfly - Cangaceiro

 

Tekst oryginalny

Quando sinto o cheiro da caatinga
O sertão dá
Me dá vontade de matar

Sou Lampião
Sou bandido
Eu sei que algum dia
Minha cabeça vão degolar

Cangaceiro

Sou rei do cangaço
Não se aquieta comigo
Que eu te arregaço

A morte comanda o cangaço
E o meu nome além do espaço

Virgulino Ferreira
Sertão de Canudos
Aqui eu nasci
Virgulino Ferreira
Sertão de Canudos
Aqui eu morri

Cangaceiro
Cangaceiro

Lampião!

Tłumaczenie tekstu